Dei para o colega novinho da academia

Ola me chamo Ana tenho 26 anos, e estou solteira, já fazia um tempinho que eu não ficava mais com ninguém, até que conheci o Andre na academia, um moreno lindo de apenas 19 aninhos, 1,82, de pura gostosura.

Sexta marcamos de nos encontrar em uma praça a noite, pois ele trabalhava de dia, eram 7:30 da noite e eu estava sentada quando sentou do meu lado aquele Deus grego. Conversamos por um tempo até que ele me roubou um selinho. Cheguei a ficar vermelha no inicio. Ele então começou a falar umas besteirinhas no meu ouvido e me abraçou me beijando longamente. Adorei aquele beijo e deixei as coisas fluírem.

Convidei ele para ir até a minha casa, pois moro sozinha. Quando entramos ele ja foi me jogando no sofá e me enchendo de beijos, e eu, lógico, retribuia muito bem aqueles carinhos. Percebi que quanto mais ele me beijava, mais ele ficava excitado e eu ja estava sentindo o pau dele estourando dentro da calça. Ai ele pegou a minha mão e levou-a até sua rola, aquele cacete era enorme, fiquei molhada só de pensar nele me fodendo todinha. Ele colocou a mão por dentro da minha calcinha percebendo que da minha buceta escorria melzinho de tanto tesão.

O safado enlouqueceu quando sentiu seus dedos molhados do meu malzinho, tirou minha blusa e abriu meu sutiã abocanhando meu seio, mamando gostoso, passando a lingua nos meus mamilos e ao mesmo tempo enfiando o dedo na minha bucetinha. O safado ergueu minha saia, tirou a calcinha e começou a passar a língua no meu grelinho. Eu ja não aguentava mais, estava totalmente entregue à aquele safado.

Então, arranquei a camisa dele, tirei a calça e cueca ao mesmo tempo, me ajoelhei na frente dele e comecei a passar a língua nas suas bolas. Ele urrava de tesão, estava adorando, então comecei a lamber a cabecinha do pau dele, bem de levinho, foi quando ele pegou em meus cabelos fechando-os e dizendo:

- Agora mama tudo, sua cadela.

Aquilo me deixou maluca, comecei a engolir aquele cacete até encostar no fundo da minha garganta, até que ele mandou eu parar, me pegou no colo e me levou até meu quarto, me colocou de quatro em cima da sua cama na posição de 4 e passava a lingua no meu cuzinho e buceta.

- Aí delicia, me fode cachorro, mete esse pau na minha buceta, me fode seu puto.

Quando disse isso ele me enfiou o cacete na buceta, aquilo entrou rasgando pois era enorme, e eu delirava mandando ele me fuder.

- Aaai, hummm, gostoso me come vai, come tua puta.

Ele estava bombando tudo, e pra variar, enfiou o dedo no meu cuzinho. Eu estava no céu, gemendo gostoso quando então ele bombou mais forte e eu acabei melando todo aquele cacete, ele então cuspiu em meu cuzinho e começou a colocar a cabeça do pau. Eu não aguentava de dor, mas ele continuou colocando até entrar todinho. Passado alguns minutos eu ja estava acostumada com aquela piroca dentro de mim e comecei a rebolar bem gostoso, então ele começou a bombar cada vez mais forte, pedindo pra eu deixar ele arrombar meu cuzinho.

Ele arrombou, rompendo todas as pregas e quando eu lhe chamei de cachorro ele me agarrou com mais força ainda e fodia mais forte, lançando fortes jatos de gozo no meu cuzinho. Depois que acabou de gozar deitou ao meu lado, me abraçou e me encheu de beijos. Dormimos um pouco agarradinhos e quando acordamos transamos novamente até umas 11 horas, quando ele teve que ir embora.

Depois disso comecei a ficar viciada em sair com outros novinhos. Bem, mas isso é assunto pra outras historias.